6/13/2009

A sombra da montanha





Entre as folhas brancas e lisas
o guardanapo limpo
desenho das unhas
e das mãos
percorrendo o liso dos lençóis

quem foi que abriu a porta pra você
entrar?

cheio de expectativas
cheio de verdes
cheio de um amor
que eu não possuo

mas você me detém

amasso meu peito
ameaço

é um alarme
uma aberração
do amanhã

Que é essa nuvem que vem
me chover inteira?

Será o pássaro da morte
ou da mudança?

No alto da montanha
sobrevôo toda dor

estarei só?

de mãos dadas
com a sombra?

minha
sobra.

Um comentário:

clotilde zingali disse...

"essa nuvem que vem me chover inteira" é coisa muito linda...