6/17/2011

Coisas infinitas*


Coisas infinitas. Caminhos bifurcados.Botões e camisas amassados, rasgos de lençol.A mão de uma criança que toca um caminhão de mudança.Os desafetos. Aquilo que não quero ver.A neblina que obstrui a visão da placa.A geografia imensa de um lugar ermo: a geografia das tuas sardas.A vontade de fugir. A vontade de nunca acabar.O seu olhar no céu, o seu olhar dentro de mim. A silhueta de uma pessoa diminuindo ao longo da distância.Memória de roda gigante. O primeiro pulo. O primeiro abismo.O mar. As manchas no meu rosto, as marcas na minha mão.O que ficará,o que jamais passará.O filme mais colorido da memória se desfazendo em branco.O monstro mais solitário do meu armário.A maciez de alguma criatura viva. O que era pedra.O que foi pó.O que nunca mais poderá ensolaraR-se.O agora que não quero ontem.A sensação de frio na barria. A vontade demais. A vontade de menos. O meu sonho.O preto em branco. O sono.
Profundo.

Foto: Raquel Stolf

4 comentários:

Nanda Assis disse...

gosto do seu jeito de escrever.

bjosss...

Um brasileiro disse...

Oi. Estive por aqui. Tudo blz? Muito legal. Apareça por lá. Abraços.

Victor Hugo" Y. Mathias disse...

Cada imagem, um suspiro. Encantei-me logo ali, na curva do sonho, na travessa da cor. Parei, sentei, morguei, embaixo da árvore. Olhei por aí, ví meu caminho, o caminho que vi. O caminho deste texto, que não acaba logo ali.

Kelly C. disse...

Olá ,Boa noite...
É a primeira vez que visito seu blog e gostei muito...
Queria que você desse uma olhadinha no meu blog que fiz recentemente e me falasse se está bom ou ruim ,desde já Obrigado ...
Aqui está o link: http://kellyannylee.blogspot.com