6/08/2011

Dentro e fora de mim


Esvaziar é sempre mais doloroso
que encher-se.

Assim como a morte fora
dói menos
que a morte dentro.

Um comentário:

nilson oliveira disse...

pena que as ilusões do mundo anestesiem tanto os que morrem por dentro... belo poema.