9/28/2007

E quando pensamos em buscar um sorriso mais além. Esta é a resposta. E quando conseguimos. Duas pedras vivas cintilam e cintilam.E torno a repetir as palavras porque ainda elas são naturais como as asas de uma maripoza quando roçam . O repetido é belo.Repito e repito. O grande mistério que envolve os seus dois braços intocáveis para mim. O grande mistério me mantém a te olhar e a te querer ocultamente. Embora eu sonhe tocar os seus pêlos. Embora eu deite em sono, e antes de me sair, fico esperando como será o seu gemido maior. Eu...que a poeira e a traça fazem morada. Há ordenado nesta parede mil cupíns que vibram juntos pelo riso desta morada. A vida vem ocupando um sentido maior. Lavo taça, estendo roupas, e sou tão feliz quanto rolar na areia do verão. E sou tão piso que desejaria ser maria fernanda,ser mano, ser libélula, ser moita, ser vaso de espada de são jorge. Meu desejo preso de nos rir é maior que qualquer medo. Eu queria ser a água que lava os seus olhos. Parece que estou presa, mas quando mais quero ser, quanto mais brinco com o meu buraco, com minha nódoa, minha ferida, mais vôo.

Um comentário:

Seba disse...

Lindo...


... lindo